O que você tem visto ao se olhar?

Hoje venho falar sobreimagem corporal.

Ao pensar sobre imagem corporal, cabe levantar o questionamento acerca do que vem sendo difundido pela sociedade que prega uma exaltação à magreza a qualquer custo em detrimento da obesidade.

Esse cenário pode gerar crescentes insatisfações em relação a imagem que se tem do próprio corpo, podendo resultar no aparecimento de transtornos alimentares.

Alguns autores propõem que imagem corporal é a ideia que formamos em nossa mente acerca do nosso corpo.

Observe a imagem abaixo.

3anorexia

Refere-se a anorexia nervosa (falarei sobre esse transtorno alimentar em outro post). Me faz lembrar do livro “Garotas de vidro – a verdade nem sempre é o que enxergamos”, de Laurie Halse Anderson. O livro fala da história de duas amigas que apostam para ver quem fica mais magra. E a história não termina bem para uma delas.

Assim,

Quando há desequilíbrio na intensidade da demanda relacionada à aparência física as pessoas são pressionadas em numerosas circunstâncias a concretizar em seu corpo o corpo ideal da cultura do meio em que estão inseridas. Tavares, 2003

A grande questão, a meu ver, é o fato da exaltação pela magreza não girar em torno da busca pela saúde, mas sim num mero encaixar em padrões muitas vezes inatingíveis de beleza e um estímulo a práticas alimentares não saudáveis.

Tavares (2003) propõe que a imagem corporal “desenvolve-se paralelamente à identidade do indivíduo e do corpo. Sua construção envolve uma interação entre fatores pessoais, fisiológicos, neurais, psicológicos, sociais e emocionais. Além disso, ocorre uma mistura de emoções, intenções, aspirações e tendências.”

Por fim, lutar contra o que é imposto como beleza, padrão de corpo ou de felicidade se faz cada vez mais necessário, visto que uma vez reféns de estereótipos inatingíveis, a chance de viver em sofrimento por conta de não chegar lá, de não se sentir bem consigo ou de falhar em relação a alcançar esses ideias é enorme.

Ressalto que o principal é compreender que

  • somos diferentes
  • existem diferentes tipos de beleza
  • a saúde deve ser o foco sempre
  • mudar hábitos em prol de uma melhor qualidade de vida não acontece de uma hora para outra

Estou à disposição para tirar dúvidas sobre essa temática.

Abraços,

Grazielle dos S.B. de Jesus

Psicóloga Cognitivo Comportamental

CRP 05/46825

E-mail: psi.graziellejesus@gmail.com

Referência bibliográfica

TAVARES, M. Imagem corporal: conceito e desenvolvimento. 1a Ed. Barueri, SP: Manole, 2003

Sobre Viver Transtornos alimentares

soviver Visualizar tudo →

Lidia de Jesus (Arteterapeuta) e Grazielle Jesus (Psicóloga). Empenhadas em falar (e ouvir) sobre o VIVER e contribuir para a construção de novas ações que possibilitem melhorias na qualidade de vida das pessoas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: