Tive o imenso prazer de ter este texto publicado no blog do Inovamente Psicologia, nesta semana que passou. E compartilho com vocês. Espero que gostem! 

por que dificil virar a pagina sobre viver blogPor Grazielle Jesus

Quando estamos lendo um livro, virar a página representa continuar a história e perceber, ver, enxergar o novo que, apesar de inesperado, pode fazer toda a diferença no desenrolar da narrativa.

Mas, este despreendimento funciona muito bem na ficção, quando não estamos emocionalmente envolvidos com a página a ser virada, não é?

Muitas vezes, ouvimos que ‘o tempo é o melhor remédio’ e, estando abalados, não é tão fácil assim imaginar que este tempo pode nem ser tão longo assim e nem tão difícil quanto possa parecer.

O mais complicado, ao virar a página, pode ser o aceitar que algo acabou ou, ao menos, que algo não vai bem e/ou não deve continuar.

Virar a página também implica em, possivelmente, conhecer novos personagens que podem até ser mais encantadores e interessantes do que os primeiros (ou não). Mas, virar a página – e uso isso várias vezes ao longo deste texto – refere-se a sair da nossa zona de conforto, possibilitando um recomeçar,

um seguir adiante.

 

graziGrazielle dos Santos Barbosa de Jesus

Psicóloga Cognitivo Comportamental – CRP 05/46825
Psicóloga, Professora, Apaixonada pela vida e pelas práticas que possibilitem a qualidade no viver.